terça-feira, 18 de maio de 2010

Motoboy foi vítima de racismo.

Justiça acolhe denúncia contra PMs acusados de matar motoboy
Juíza de SP concordou com pedido de prisão temporária dos policiais.
Para o Ministério Público, motoboy foi vítima de racismo.


A Justiça aceitou na noite de segunda-feira (18) a denúncia apresentada pelo Ministério Público (MP) contra os quatro policiais militares acusados da morte do motoboy Alexandre Menezes dos Santos no dia 8 de maio. O MP acusa os PMs de homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa – fraude processual e racismo.
saiba mais

* Ministério Público denuncia quatro PMs por morte de motoboy

A juíza Tânia Magalhães Avelar Moreira da Silveira, do Tribunal de Justiça de São Paulo, acolheu o pedido de prisão temporária dos policiais. “Imputa-se aos acusados a prática de crime de considerável gravidade, qual seja, homicídio qualificado, infração que vem tendo incidência aumentada, perturbando a tranquilidade da população, o que justifica a decretação da prisão como garantia da ordem pública, prevenindo-se a ocorrência de outros fatos criminosos da mesma espécie”, diz o despacho da juíza.

A Justiça aceitou também as denúncias de racismo e de fraude processual contra os policiais.
De acordo com as investigações do MP, o motoboy morreu após ser espancado por quatro policiais. Ele foi abordado pelos militares quando voltava para casa. Segundo os policiais, a vítima estava em uma moto sem placas e pela contramão da rua. De acordo com a mãe da vítima, que presenciou o crime, o motoboy foi agarrado pelo pescoço, segurado pelas pernas e agredido com socos e pontapés.

0 comentários:

  ©Template by Dicas Blogger.